Home / Educação / A dinâmica dos sistemas de aprendizado.

A dinâmica dos sistemas de aprendizado.

cerebroneuronioComeçamos a aprender mesmo antes de nascer; no ventre materno o bebe já percebe os sons do ambiente, reconhece a voz dos pais e as mudanças de comportamento da mãe. Existem muitos estudos sobre esse processo de interação com os bebes ainda em gestação.

A nossa capacidade de aprendizado está associada à criação das sinapses neurais que se forma em nosso cérebro. À medida que vamos experimentando os fatos da vida, armazenamos as informações captadas através da comunicação na memória para que possam ser utilizadas mais tarde, contribuindo com as nossas escolhas.

A infância é o período mais crítico no processo de aprendizagem, pois, faltam informações para fazer os julgamentos necessários, que contribuirão para o resultado de uma escolha. A pureza que observamos nas crianças é fruto da falta de entendimento que ela tem para interagir com o mundo a sua volta. Nos primeiros anos a criança acredita em tudo que você disser a ela.

Muitos casos de dificuldade de aprendizado são observados nas escolas, frutos de professores mal preparados que não conseguem perceber em seus alunos, as diferenças que cada um possui para captar as informações, tais como: predominância comportamental e canal preferencial perceptivo. Segundo um dos pressupostos da Programação Neolinguística (PNL): “A responsabilidade da comunicação é sempre do comunicador”.

Dessa forma, as informações experimentadas durante a vida nem sempre estão disponíveis para o consciente, pois, muitas delas não são utilizadas com frequência, mas podem ser acessadas através de Práticas e dinâmicas específicas.

Os nossos sistemas de aprendizagem sempre envolvem 04 características fundamentais: auto aprendizado, pensar, agir e sentir de forma diferente. Aprendemos de diversas maneiras, mas, o processo mais comum e utilizado ocorre por erros e acertos.

A aprendizagem é natural e passa por 4 níveis de consciência, a saber: 

Incompetência Inconsciente – Você não sabe e não sabe que não sabe. Por exemplo: quando você era criança, lá pelos 02 anos e via alguém dirigindo, você fica espantado com tanta habilidade e nem se imagina fazendo o mesmo.

Incompetência Consciente – Agora você treina a habilidade, mas não é muito bom nela. Você sabe que não sabe. Utilizando o mesmo exemplo: Quando você já tinha uns 10 anos, após, ter observado diversas vezes alguém dirigindo, já percebia que era possível aprender, observava a troca de marchas, as funcionalidades dos botões no painel, o acelerador, o freio, etc. e já te diziam que poderia dirigir quando tivesse 18 anos.

Competência Consciente – Nesta etapa, você tem a habilidade, mas ainda não é consistente e habitual. Você sabe que sabe. Quando você tinha 18 anos já estava pronto para dirigir, mas precisava testar suas habilidades, ou seja, tinha que praticar. No início você pensava na troca das marchas, lembrava-se que tinha de pisar na embreagem para trocá-las, olhava no painel para se certificar da velocidade e, constantemente, consultava os retrovisores. 

Competência Inconsciente – Agora, sua habilidade é natural e automática. Você não precisa pensar nela. Após se tornar experiente na direção, você acredita que dirige como ninguém; não olha mais para a alavanca do câmbio quando vai trocar a marcha, conversa com os passageiros, dá sinais de direção automaticamente, ouve rádio, etc.

Este é o caminho normal de aprendizagem.

Uma ferramenta da PNL é o conceito de Níveis Neurológicos, criado por Robert Dilts essa ferramenta é útil, pesquisa a hierarquia neurológica para tentar compreender a importância de cada uma delas no desenvolvimento cognitivo. Os níveis são como segue:

  • Ambiente– Onde e o Quando.
  • Comportamento– O Quê
  • Capacidade– Como
  • Crenças e Valores– Por quê
  • Identidade– Quem
  • Além da Identidade (Espiritual)– Conexão.

Em qualquer um dos vários sistemas de aprendizagem existentes, as ferramentas utilizadas são representadas pelos sentidos ligados à habilidade da Percepção, que são chamados de sistemas representacionais, os principais sistemas são:

  • Sistema Sinestésico
  • Sistema Visual
  • Sistema Auditivo
  • Sistema Olfativo
  • Sistema Gustativo

Através desses sistemas criamos nossa realidade e nosso canal preferencial de percepção. Nós os utilizamos diariamente, não podemos pensar em nada se não utilizarmos pelo menos dois: um para trazer as informações e outro para considerá-la diferente.

Todo aprendizado gera um estado emocional diferente, alterando a nossa fisiologia, com isso, nossa forma de pensar e nossas emoções são maiores que a soma de suas partes. Neste caso, não somos seres racionais, podemos dizer que somos seres emocionais que pensam, pois, se fossemos racionais não haveria fome, guerras e degradação do meio ambiente.

Diariamente fazemos associações e dissociações de fatos com estados emocionais para tomarmos nossas decisões. Sendo assim, é possível mudarmos os estados emocionais indesejados e, consequentemente, a nossa frequência de pensamento.

Necessitamos de liberdade para pensar e estimular a dialética utilizando a razão para promover a discussão sobre conflitos sociais, dotando o indivíduo de habilidades que lhe permitam exercer suas ações no trabalho, na cultura, na política e na convivência com os demais.

O Aconselhamento Filosófico é visto como uma forma capaz de fazer com que as pessoas possam encontrar, por si mesmas, um sentido para suas vidas. O Aconselhamento Filosófico se propõe a tratar de problemas de pessoas sãs, portadoras de questionamentos filosóficos. O aconselhamento ou consultoria como, também, é chamado, não se trata de um tratamento universal ou de um modelo de transferência de conhecimentos e ou recomendações bibliográficas de filósofos, segundo Paulo Alexandre Castro, no artigo: AGAPÉ: Uma Proposta Metodológica Para a Boa Direcção da Mente na Filosofia Pratica: “A consultoria não é apresentar ideias ou correntes filosóficas ou adequá-las ao problema ao consultante como se fosse um menu, e muito menos prometer-lhe a felicidade”.

Por Renato Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *