Home / O que é Filosofia para Crianças?

O que é Filosofia para Crianças?

AlunosAs Oficinas de Filosofia Prática para Crianças, proposta nesse projeto, tem como base os projetos JOVENS FILÓSOFOS, FILÓSOFOS A BRINCAR e GOSTAR DE PENSAR desenvolvidos por Tomás Magalhães Carneiro, professor de Filosofia com Crianças e fundador do Clube Filosófico do Porto. Estes projetos foram inspirados nas propostas pedagógicas em Filosofia com Crianças de Mathew Lipman, Oscar Brenifier e Peter Worley, visa desenvolver nas crianças competências de raciocínio, comunicação e socialização fundamentais.

Matthew Lipman foi um defensor do questionamento e do pensamento crítico. Como professor universitário, observou os alunos que chegavam a faculdade, jovens adultos, tinham pouca ou nenhuma capacidade de raciocínio e julgamento, dada essa condição acreditava que era muito tarde para melhorar essas habilidades e que isso deveria ser feito desde a infância.

Escreveu vários livros descrevendo como acreditava que deveria ser a abordagem com as crianças, entre eles: Descoberta de Harry Stottlemeier, criou um manual do professor contendo vários exercícios filosóficos, foi criador do movimento de Filosofia para Crianças, professor emérito da Montclair State University e fundou o Institute for the Advancement of Philosophy for Children (IAPC) (Instituto para o Avanço da Filosofia para Crianças).

Filosofia para Crianças se tornou o movimento em nível nacional no EUA, com workshops organizados em todos os estados, recebeu apoio através da difusão da Rede Nacional do Departamento de Educação. O movimento também se espalhou pelo mundo, inclusive no Brasil, onde muitas escolas utilizam essa metodologia.

As recomendações de Lipman propõem levar temas que partem de ideias filosóficas para serem discutidas pelas crianças, dessa forma, ampliam o pensamento crítico, faz delas indivíduos mais interessados, capazes de reconhecerem as questões emocionais envolvidas no pensamento, resgata valores, melhora a comunicação e a criatividade.

A Filosofia para Crianças representa colocar a filosofia como ferramenta pedagógica para a educação, obtendo melhores resultados para suprir a necessidade de conhecimento da criança. Filosofia para crianças objetiva ajudar as crianças a utilizar a Filosofia de modo a melhorar a sua aprendizagem em todas as disciplinas do currículo. A principal diferença dessa abordagem metodológica é a importância do papel da criança e do desenvolvimento do seu pensamento crítico desde a infância. Na opinião de Lipman, a Filosofia para Crianças não tem semelhança com a Educação, muito menos com a Filosofia da Educação. Segundo Lipman:

“A denominação “Filosofia para Crianças” é um esforço para desenvolver a filosofia de forma de modo que possa funcionar como uma espécie de educação. Torna-se educação que emprega filosofia para ocupar a mente da criança, de modo a tentar satisfazer a fome da criança por significado”.

Além da metodologia de Lipman, utiliza-se a método socrático de investigação, no Porto a Filosofia para Crianças praticada por Tomás M. Carneiro, faz uso do Diálogo entre as crianças, procurando fomentar a sua curiosidade natural , além de trabalhar, paralelamente, a sua capacidade de exteriorizar através de palavras aquilo que pensam, de cooperar na resolução dos problemas e desenvolver o seu espírito crítico e criativo face as questões do mundo. Segundo Tomás:

“O exercício do Diálogo é uma excelente forma de se criar uma comunidade de investigação entre os alunos que, dessa forma, são naturalmente levados a ouvirem se uns aos outros e a pensarem em grupo com a ajuda de um facilitador/filósofo sobre os problemas que vão surgindo nas diversas sessões de filosofia. O programa de Filosofia com Crianças é uma importante forma de os alunos desenvolverem autoconfiança, de perderem o medo de falar em público e de se esforçarem por compreender e ser compreendidos pelos outros”.

Durante uma oficina Filosofia com Crianças procura-se estimular os alunos a desenvolverem e praticarem várias competências filosóficas, entre elas:

  • Formular questões claras e pertinentes;
  • Desenvolver capacidades argumentativas e de pensamento crítico;
  • Desenvolver o pensamento autônomo e criativo;
  • Aprofundar intelectualmente as suas experiências particulares do dia a dia;
  • Aprender a ter paciência e a “perder tempo” com os problemas com que se deparam não se precipitando para a primeiras conclusões;
  • Compreender a importância de ouvir os outros, compreender e ser compreendido.

O programa Filosofia para crianças estimula a pensar algumas perguntas, tentar responder a pergunta um do outro, através de uma discussão aberta, alem de trabalhar habilidades cognitivas, tais como: aprendizagem e entusiasmo, sentimento e pensamento, imaginação e compreensão.